Visita à F.N.M.

Realizada entre 28/2/2013 e 4/3/2013 a visita à antiga Fábrica Nacional de Motores em Xerém, distrito de Duque de Caxias/RJ, com a participação de 9 caminhões da marca FNM e de 8 carros Alfa Romeo. A caravana, partindo de Curitiba e São José dos Pinhais no dia 28 com 3 caminhões, seguiu até Pilar do Sul/SP, onde ocorreu o agrupamento e pernoite. Na manhã seguinte os veículos passaram por limpeza e ajustes finais para a viagem ao Rio, que teve início nessa mesma tarde, com o Osvaldo Strada agregando 3 belos FNMs ano 1958 ao grupo, sobre carreta especializada. No dia 2, já na rodovia Presidente Dutra, o “carona” Michael Swoboda, de S. José dos Campos, juntou-se ao grupo; e, pouco depois, em Aparecida do Norte, o Edmir Barbosa de Baurú integrou-se também à caravana com mais dois fenemês, um Brasinca 58 e um 180 ano 1979.

A chegada em Xerém deu-se no dia 3 de março (domingo), pela manhã. Foi quando os participantes, Miklos, Róbert, Alceu, Ito, Paulo, Osvaldo, Edmir, Victor e Michael, estusiastas da marca, puderam se emocionar com a receptividade da comunidade de Xerém, capitaneada por Eduardo Nazareth, Márcia Catita e Jorge Camarão, este antigo funcionário da FNM. Pouco antes da chegada agregou-se ao comboio uma “Alfavana” de 8 garbosos automóveis da marca Alfa Romeo, conduzidos por uma animada galera da seção carioca do ARBR. E também o nosso amigo Jason Vogel, veterano da viagem de 2011 à Bahia, que compareceu com seu pequeno Citroen 2CV azul.

Os caminhões e automóveis ficaram expostos num pátio situado bem ao lado da entrada da Fábrica, num encontro que certamente foi marcante para todos, despertando grande curiosidade e interesse por parte dos moradores, muitos dos quais chegaram a trabalhar na antiga F.N.M., ou têm seu histórico familiar a ela ligado. Vale ressaltar que a pequena e acolhedora Xerém detém a honra única de ter sido o berço da indústria automotiva nacional.

Na manhã do dia 4 o comboio foi admitido nas dependências da antiga Fábrica Nacional de Motores, hoje pertencente à Ciferal-Marcopolo. Assim, mais de três décadas após o último caminhão Fenemê ter deixado a linha de produção, uma pequena frota deles voltava a circular ali, com o seu poderoso ronco ecoando nas históricas estruturas.
Em seguida os veículos foram estacionados à sombra das árvores e palmeiras da alameda de acesso e os participantes, acompanhados de um grupo de ex-funcionários, recebidos pela direção da Ciferal-Marcopolo. Essa recepção foi simpática e calorosa, e incluiu uma visita à linha de produção de carrocerias de ônibus, palestra e exibição de filmes no auditório da empresa e almoço com os diretores. Fica aqui registrado o nosso ‘muito obrigado’ à diretoria da Ciferal-Marcopolo por nos admitir nas dependências da empresa e pela atenção que nos foi dispensada!

No início da tarde o grupo se despediu e os carros e caminhões tomaram a estrada de volta para casa. Mas não sem antes descarregar na AMA – Associação de Moradores de Xerém – os donativos arrecadados pelos participantes para as vítimas da enchente que recentemente assolou a cidade.

Um último registro: este evento serviu para amadurecer a idéia de se trabalhar no sentido de estabelecer em Xerém o Museu da Fábrica Nacional de Motores, conforme antigo desejo dos ex-funcionários, da comunidade local, dos admiradores da marca e de todos aqueles que têm interesse no resgate e preservação da história da indústria automotiva brasileira. Reforçando este aspecto, foi colocada a sugestão de se fazer deste primeiro “retorno à origem” um evento anual, ou bi-anual.

Miklos no comando do Alfa cavalinho 64.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (2)

Na parada do almoço, os caminhões despertam curiosidade.

Viagem a Xerém 001

FNM cavalo 1964, FNM baú 1960, FNM 180 1976.

Viagem a Xerém 002

Subida da Serra do Mar para Tapiraí.

Viagem a Xerém 004

Preparando o bruto para a viagem em Pilar do Sul.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (50)

Dando um ‘trato’ final.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (51)

Uma carga preciosa: Metro cavalo 1958, Brasinca reboque 1958, caçamba 1958. Todos irão voltar onde foram fabricados.

VIAGEM A XEREM MARÇO 2013 (2)

A saída de Pilar do Sul foi à tarde, com pernoite em Itatiba.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (54)

À noite, devidamente estacionados os brutos, a turma se reúne para um bate papo.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (53)

O encontro com Michael Swoboda foi num posto da Dutra, em Jacareí.

VIAGEM A XEREM MARÇO 2013 (10)

Parada obrigatória em Aparecida do Norte.

Viagem a Xerém 009

Ito bir ‘tocou’ o Brasinca graneleiro 1961 de Pilar do Sul até Xerém.

VIAGEM A XEREM MARÇO 2013 (13)

O encontro com Edmir em Guaratinguetá. Ele veio de Baurú com dois FNMs, o cavalinho Brasinca 1958 e o FNM 180 trucado 1979, um dos últimos fabricados.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (111)

Edmir e Ito bir e o lindo Brasinca 1958. Este caminhão tem o câmbio com a quinta marcha.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (123)

O almoço da turma, antes de seguir viagem.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (112)

Eduardo, Róbert, dirigente da AMA e Miklos, em Xerém.

Viagem a Xerém 085

Parada no início da Serra das Araras/RJ para dormir, antes de descer a serra.

Viagem a Xerém 014

Pausa para a janta, com a saída marcada para bem cedo.

Viagem a Xerém 012

Descida da serra: cautela.

Viagem a Xerém 017

Foto tirada na serra, que é muito bonita.

Viagem a Xerém 086

A chegada do Brasinca 61 em Xerém, mais de 50 anos depois de ter “nascido” ali!

Viagem a Xerém 019

O encontro na rodovia Washington Luiz, perto do acesso a Xerém.

DSCF0961

DSCF0962

Chegando para o encontro tão esperado.

DSCF0955

Na entrada para Xerém, a antiga guarita da era FNM.

Viagem a Xerém 021

A primeira parada na cidade, no domingo (ao lado da AAFBB).

Viagem a Xerém 022

Os caminhões em frente à fabrica – o ‘retorno ao ninho’ concretizado!

DSCF0995

DSCF0997

Os 8 belos automóveis Alfa Romeo.

Viagem a Xerém 026

Michael e um morador da cidade, ex-funcionário.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (132)

A turma reunida.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (180)

O calor estava de lascar! Para atenuar, um atencioso cidadão local nos cedeu uma caixa de isopor com água e refrigerantes gelados!

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (184)

Dentro da fábrica, hoje CIFERAL-MARCOPOLO. A recepção foi fantástica.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (192)

No início houve uma palestra e exibição de filmes sobre a Marcopolo e a antiga F.N.M. Um grupo de ex-funcionários também participou do evento.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (193)

Dentro da fábrica.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (195)

Os funcionários da antiga FNM, merecidamente orgulhosos.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (196)

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (197)

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (210)

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (199)

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (211)

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (215)

Miklos com um ex-funcionário da F.N.M. – o orgulho de ter trabalhado em uma indústria de ponta!

Viagem a Xerém 037

O amigo Jason Vogel do jornal O GLOBO esteve presente – à direita, ao lado de Jorge Camarão. No centro, os irmãos Stammer e à esquerda, Michele da Ciferal-Marcopolo.

Viagem a Xerém 064

Viagem a Xerém 081

A turma reunida. O assunto, claro, era a F.N.M.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (135)

A fábrica ainda preserva muitas das estruturas originais.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (207)

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (205)

Viagem a Xerém 056

Viagem a Xerém 071

Fotos antigas cedidas pelos ex-funcionários.

Viagem a Xerém 038

Viagem a Xerém 039

Viagem a Xerém 042

Viagem a Xerém 046

Viagem a Xerém 048

Viagem a Xerém 050

A entrega de donativos na AMA. Eduardo, Miklos, Róbert e Edmir foram os idealizadores.

Viagem a Xerém 082

Viagem a Xerém 083

O retorno para a São Paulo.

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (221)

VIAGEM A XEREM 28-FEVEREIRO 01-02-03-04-05 DE-MARÇO (242)

18 Responses to Visita à F.N.M.

  1. Ubiratan Lopes disse:

    Parabéns! Ação muito positiva. Orgulho de uma marca binacional muito interessante.

  2. Mauro Morera disse:

    Creio que a Marcopolo deveria contribuir mais com a comunidade. A biblioteca, obra da FNM que, pelo documentário que assisti no You Tube, dava a seus funcionários assistência de de primeiro mundo naquela época, inclusive a biblioteca deteriorada, abandonada que vimos em uma das fotos. Se a Marcopolo restaurasse a biblioteca, patrimônio de uma época de ouro, seria um dádiva para a comunidade. Quanto aos FeNeMês, quanta saudade e parabéns a essa turma de dedicados caminhoneiros da história. Vida longa a eles e aos seus lindos brinquedinhos.

  3. Rberto Luis FERREIRA disse:

    Ola como é bom conhecer mais esta bonita História; sou filho de Romildo Ferreira de Colatina- ES, ex “chofer’ de D-11000 e depois adquiriu um FNM 180/ 74 que eu filho Roberto Ferreira 1989- 1992 pude operar e obter minha 1ª habilitação com o 180 quero receber noticias e datas destes encontros destes’gigantes’ ALFAS construtores do desenvolvimento de nossa Nação!! abraços à Todos PARABENS!!! viva Xerem gênesis do FNM!!!!

  4. Emilio disse:

    excelente caminhão dói que aqui na Colômbia não sabemos disso

  5. José Domingos disse:

    Sinto muitas saudades de onde trabalhei, de 2003:a 2012,espero retornar , local muito bom de se trabalhar.

  6. Dauro Remor disse:

    procuro proprietários de FNM que trabalharam em maraba no ano 1985. ficaram atolados entre maraba em Imperatriz 22 dias

  7. Helio Ferreira Arantes disse:

    cu

  8. Alexandra disse:

    Oi meu nome é alexandra eu gostaria de saber uma informações sobre um motorista que fazia entregar na antiga fmn.o nome dele é Conrado no ano 1980 não sei muita coisa só sei que ele fazia entregar na antiga fábrica.se souber de alguma coisa me avise por favor

  9. obrigado por toda essas informações

  10. F disse:

    Elimar Bernardo Braz. Eu nasci em 1956. mas. me lembro muito bem do ronco do motor do FNM. Aqui no Rio de Janeiro,ele foi cognominador com treme terra devido a potencia do seu motor. Foi inspirado em vê-los passar constantemente a rua em que eu morava por seu de intenso tráfego; eu fiquei apaixonado pelos robustos caminhões e por causa deles me tornei um profissional do volante melhor dizendo caminhoneiro. Porém me aposentei sem ter tido a oportunidade de dirigir um. Mas, está vivo em minha recordação dos FNMS que sempre me encantaram. Sobre a proposta de criar um museus dos motores acho interessante. Assim mostraria a história de uma tecnologia que existiu em tempos conturbados de guerra e que subsistiu por muito tempo as dificuldades de incentivo que um pais sério faria para sua primeira e briosa fabrica automotiva. Estou terminando minha formação em Tecnologia em Gestão de Turismo e se a ideia de criar o museu for avante convida-me a participar na construção desse legado histórico para gerações contemporâneas que não conheceu esse a existência dessa fabrica e as gerações futuras. Deixo meu abraço muito emocionado aos que amam O FNMS.

  11. Fernando disse:

    Parabéns pela iniciativa, é muito bonito saber um pouco mais sobre essa importante historia do Brasil, pena que não deram continuidade a FNM.

  12. Eloisio I. Guimarães disse:

    Meu pai (Luiz Careca, da Fundição), trabalhou na FNM desde 58e depois se aposentou na FIAT em 83.
    Grande lembrança.
    Fatos como esse, jamais nos deixarão nos esquecer….. Parabéns!!!!!!

  13. Ronaldo Miranda de Mello disse:

    Maravilhosa Matéria! Tive a honra de trabalhar na seção de Sobressalentes com o Sr. Milton Vargas, entre 1977 e 1983, onde aprendi a gostar destes veículos. Parabén a Vs. por ter conseguido manter viva parte da mamória da industria automobilistica nacional.

  14. Ronaldo Miranda de Mello disse:

    Obrigado a voces, Eduardo, Miklos, Róbert, Edmir e todos que tornaram essa aventura possível. Tive boas recordações, pois trabalhei nesta fábrica de 1977 a 1983 e tenho ótimas recordações. Obrigado a vocês por manterem viva parte da memória automobilistica deste País.

  15. Luiz Carlos de Souza Arantes. disse:

    Que Saudades, na época eu Luiz Carlos de Souza Arantes, era muito garoto, o dia que meu pai Hélio ferreira Arantes falava que ia me levar p/ Fábrica eu não dormia c/ tanta ansiedade.Isto na década de 50 = 60. Meu saudoso Pai era conhecido como o famoso Borboleta. Desde já agradeço essa linda lembrança.

  16. paulo roberto cardoso disse:

    pena infelismente como acontese no brasil. algumas pessoas deveriam se chamadas como manoel porfirio cardoso um dos fundadores chefe de transporte da f n m. que esta vivo com seus 95 anos…… seu filho cardoso 22 26441727

  17. Handerson disse:

    Show. Moro em Xerém e adorei ver as fotos e relembrar a história do fnm.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: